°°°°°°°°°°°fotopara-blog.jpg°°°°°°°°°°°° ImageChef Custom Images

domingo, 12 de novembro de 2017

"E alguém disse: -Fala-nos do Amor..."




Certa vez alguém me disse que a felicidade tá no coração
Tá nas coisas simples, num forte abraço, num aperto de mão
No brilho de um olhar ou na palavra certa que você me dá
Pode estar no infinito e às vezes nem sabemos onde ela está.
(Tchelo (Música- Rainha do Mar)


     
Savannah54 - Meu Nexus Desktop



ALGUÉM ME DISSE
(Quelqu'un M'a Di-Carla Bruni)

Disseram-me que as nossas vidas não valem grande coisa,
Elas passam em instantes como murcham as rosas.
Disseram-me que o tempo que desliza... é um canalha
Que das nossas tristezas ele faz suas cobertas

No entanto alguém me disse...
Que você ainda me ama,
Foi alguém que me disse
que você ainda me ama
Seria isto possível então?

Disseram-me que o destino debocha de nós
Que não nos dá nada e nos promete tudo
Faz parecer que a felicidade está ao alcance das mãos,
Então a gente estende a mão e se descobre louco
No entanto alguém me disse...

Mas quem me disse que você me ama ainda?
Eu não recordo mais, já era tarde da noite,
Eu ainda ouço a voz, mas eu não vejo mais seus traços
"ele ama você, isso é segredo,
não lhe diga que eu disse a você"

Sabe, alguém me disse...
Que você ainda me ama,
Disseram-me isso realmente...
Que você ainda me ama,
Seria isto possível então?

Disseram-me que as nossas vidas não valem grande coisa,
Elas passam em instantes como murcham as rosas.
Disseram-me que o tempo que se vai é um canalha
Que das nossas tristezas ele faz as suas cobertas

No entanto alguém me disse...
Que você ainda me ama,
Foi alguém que me disse
Que você ainda me ama
Seria isto possível então?



Blue eyes and Butterfly True Blue


Quelqu'un M'a Di
-Carla Bruni-

On me dit que nos vies ne valent pas grand chose
Elles passent en un instant comme fanent les roses
On me dit que le temps qui glisse est un salaud
Que de nos chagrins il s'en fait des manteaux

Pourtant quelqu'un m'a dit
Que tu m'aimais encore
C'est quelqu'un qui m'a dit que tu m'aimais encore
Serait ce possible alors

On dit que le destin se moque bien de nous
Qu'il ne nous donne rien et qu'il nous promet tout
Parait qu'le bonheur est à portée de main
Alors on tend la main et on se retrouve fou

Pourtant quelqu'un m'a dit
Que tu m'aimais encore
C'est quelqu'un qui m'a dit que tu m'aimais encore
Serait ce possible alors

Mais qui est ce qui m'a dit que toujours tu m'aimais
Je ne me souviens plus c'était tard dans la nuit
J'entend encore la voix, mais je ne vois plus les traits
Il vous aime, c'est secret, lui dites pas que j'vous l'ai dit

Tu vois quelqu'un m'a dit
Que tu m'aimais encore, me l'a t'on vraiment dit
Que tu m'aimais encore, serais ce possible alors

On me dit que nos vies ne valent pas grand chose
Elles passent en un instant comme fanent les roses
On me dit que le temps qui glisse est un salaud
Que de nos tristesses il s'en fait des manteaux

Pourtant quelqu'un m'a dit
Que tu m'aimais encore
C'est quelqu'un qui m'a dit que tu m'aimais encore
Serait ce possible alors?




Imagem relacionada


Carla Bruni-Sarkozy (Turim, 23 de dezembro de 1967;nascida 
Carla Gilberta Bruni Tedeschi) é uma ex-modelo, cantora e 
compositora franco-italiana. 
Casada com o 23.° presidente da França, Nicolas Sarkozy, se 
tornando a primeira-dama do país entre 2008 e 2012.
Depois de uma carreira bem sucedida como modelo entre 
1987 e 1998, trocou as passarelas pela música, tendo lançado 
três discos até a presente data: 
Quelqu'un m'a dit (de 2002, cantado em francês), 
No promises (de 2006, cantado em inglês) e 
Comme Si De Rien N'Était (de 2008, cantado em inglês e em francês); 
este último contendo algumas letras polêmicas e que fazem alusão 
a seu atual marido, o Presidente da França Nicolas Sarkozy, 
como Tu Es Ma Came, Je Suis une Enfant, Ta Tienne e 
You Belong to me.


http://www.dontstopthemusic.com.br/Musicas/Internacionais/0_Hit_Parade/Carla_Bruni_-_Quelquun_Ma_Dit_MS.mid





dreamies.de (o2tkbc5tab3.gif)

Alguém Me Disse
Anísio Silva
   

Alguém me disse
Que tu andas novamente
De novo amor, 
nova paixão
Toda contente

Conheço bem tuas promessas
Outras ouvi iguais a essas
E esse teu jeito de enganar

Conheço bem
Pouco me importa
Que te beijam tantas vezes

E que tu mudes de paixão
Todos os meses
Se vais beijar, como eu bem sei
Fazer sonhar, como eu sonhei
Mas sem ter nunca
Amor igual ao que eu te dei.




dream


O Amor
-Khalil Gibran-

E alguém disse:
Fala-nos do Amor:

- Quando o amor vos fizer sinal, segui-o;
ainda que os seus caminhos sejam duros e difíceis.
E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos;
ainda que a espada escondida na sua plumagem
vos possa ferir.

E quando vos falar, acreditai nele;
apesar de a sua voz
poder quebrar os vossos sonhos
como o vento norte ao sacudir os jardins.

Porque assim como o vosso amor
vos engrandece, também deve crucificar-vos
E assim como se eleva à vossa altura
e acaricia os ramos mais frágeis
que tremem ao sol,
também penetrará até às raízes
sacudindo o seu apego à terra.

Como braçadas de trigo vos leva.
Malha-vos até ficardes nus.
Passa-vos pelo crivo
para vos livrar do joio.
Mói-vos até à brancura.
Amassa-vos até ficardes maleáveis.

Então entrega-vos ao seu fogo,
para poderdes ser
o pão sagrado no festim de Deus.

Tudo isto vos fará o amor,
para poderdes conhecer os segredos
do vosso coração,
e por este conhecimento vos tornardes
o coração da Vida.

Mas, se no vosso medo,
buscais apenas a paz do amor,
o prazer do amor,
então mais vale cobrir a nudez
e sair do campo do amor,
a caminho do mundo sem estações,
onde podereis rir,
mas nunca todos os vossos risos,
e chorar,
mas nunca todas as vossas lágrimas.

O amor só dá de si mesmo,
e só recebe de si mesmo.

O amor não possui
nem quer ser possuído.

Porque o amor basta ao amor.

E não penseis
que podeis guiar o curso do amor;
porque o amor, se vos escolher,
marcará ele o vosso curso.

O amor não tem outro desejo
senão consumar-se.

Mas se amarem e tiverem desejos,
deverão se estes:
Fundir-se e ser um regato corrente
a cantar a sua melodia à noite.

Conhecer a dor da excessiva ternura.
Ser ferido pela própria inteligência do amor,
e sangrar de bom grado e alegremente.

Acordar de manhã com o coração cheio
e agradecer outro dia de amor.

Descansar ao meio dia
e meditar no êxtase do amor.

Voltar a casa ao crepúsculo
e adormecer tendo no coração
uma prece pelo bem amado,
e na boca, um canto de louvor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário